AS REDES SOCIAIS ESTÃO CENSURANDO O CONTEÚDO DE NARGUILÉ?

Se você tem acompanhado o Instagram no mundo do narguilé deve ter percebido que muitas marcas e influenciadores estão tendo suas contas suspensas devido a violação das diretrizes da rede social.


Não é nenhuma novidade que a nossa cultura tem enfrentado dificuldades pelas redes sociais para conseguir crescer. As diretrizes de praticamente todas elas englobam que não se pode veicular anúncios, vendas ou incentivos ao uso de tabaco e derivados. Mas em geral, muitas delas fazem vista grossa para isso.


Devido o crescimento da procura por este tipo de produto, a regulamentação está começando a ser mais severa. Nos Estados Unidos, a Advertising Standards Authority (ASA) chegou a banir anúncios de 4 grandes marcas de vape devido as restrições. Até mesmo a Juul, uma marca muito popular de pods chegou a cancelar sua conta devido a criticas por veicular anúncios destinado a jovens, não necessariamente fumantes.


No Brasil, temos visto diariamente marcas sendo forçadas a recomeçar do zero por terem seus perfis cancelados no Instagram. E mesmo que muitas delas tentem se adaptar colocando disclaimers sobre o uso exclusivo para maiores de 18 anos, estas ainda continuam infringindo as diretrizes e ficam a deriva do algoritmo e dos próprios executivos destas redes sociais.


Isso abre um debate importante sobre a nossa posição dentro destas redes. É claro que qualquer usuário precisa ter consciência sobre o conteúdo que posta, pois afinal, o tabaco trata-se de uma substância cancerígena e com alto risco de dependência. Mas, até que ponto isso não infringe a própria liberdade de expressão?


Essa é uma discussão que parece estar apenas no início, mas que ainda promete afetar muitos dos envolvidos neste ramo. Enquanto isso, é preciso rever nossa forma de criar conteúdo dentro destas redes para não sermos a próxima vítima enquanto essa situação não fique claramente resolvida.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo