REVIEW: 3D - MANGA VERDE

A Manga Verde é o 8º sabor da 3D Tobacco desta linha de sabores desde a sua completa reestruturação, e o segundo lançamento desse ano de 2022. Este sabor, veio com a difícil tarefa de suceder o Guaraná do Brasil, que é um sabor completamente novo, que mudou a cara da 3D definitivamente e que foi muito bem recebida pelo público.


Conforme o padrão do site, a review a seguir tentará ser o mais impessoal possível, seguindo os critérios de avaliação da essência de uma forma mais técnica avaliando a experiência em si, afinal, gosto é algo muito particular.


O padrão de corte da 3D sofreu algumas alterações ao longo destes anos, mas ele tem se mantido bastante consistente, desde os últimos lançamentos. O corte das folhas apresentam tamanho pequeno, quase médio. Com presença de alguns poucos galhos, e praticamente nenhum melaço. A essência possui baixíssimo nível de melaço, mas com textura e aspecto oleoso, e portanto, a essência fica mais solta e se despedaça com certa facilidade. Normalmente as essências do mercado possuem um aspecto de pasta, mas essa é diferente, e possui as folhas bem mais separadas. Para quem não tem muita habilidade com o preparo do rosh, pode acabar sujando um pouco a mesa ou o balcão.



Com relação ao cheiro, é uma coisa surreal. A proposta da manga verde já é atingida com maestria em relação ao cheiro, que possui odor doce da manga, mas ao mesmo tempo uma mistura entre o cítrico e o azedo da casca da fruta. O cheiro da essência é muito similar a própria casca da fruta, e com bastante intensidade. É possível sentir o odor ao abrir a caixinhas a metros de distância.


Em relação ao sabor segue de forma muito similar ao cheiro. Ela possui o adocicado da manga, mas o que se sobressai é o azedinho da casca da manga. Ela ainda possui um toque cítrico muito sutil que é possível ser sentido quando a manga ainda está um pouco mais verde. Ainda é possível sentir um toque refrescante que complementa a sessão, e permite utilizar a essência em climas mais quentes. O sabor é muito mais fiel a fruta em si, do que a um suco como de costume em outras essências.


Esta é uma essência que eu recomendaria para as pessoas que gostam de sessões frutadas principalmente, mas como ela não é acentuada no doce, e nem no azedo, ela pode acabar agradando a todos os públicos em geral.


A sessão possui uma boa resistência ao calor, sendo que em todos os testes que eu fiz, não precisei me preocupar com o excesso de calor. A essência nunca aparentou queimar antes da hora. E neste caso, fui tirar o terceiro carvão com um pouco mais de 26 minutos. Porém, devido ao pouco melaço, a essência tem uma baixa duração de sabor, que foi ficando um mais fraco pouco tempo depois de ter tirado o terceiro carvão.


A sessão toda durou 46 minutos, o que para mim é um pouco baixo em relação aos outros sabores da própria marca. O volume de fumaça foi muito satisfatório em toda a sessão, inclusive após remover uma peça de carvão, e ele se manteve muito alto mesmo após eu optar por finalizar a sessão, mas finalizei mesmo assim para seguir o mesmo padrão de todas as reviews, eu finalizo sempre o cronômetro assim que o sabor perde a intensidade.


O rosh foi preparado com o tabaco um pouco mais prensado, utilizando 14g de essência.


O setup utilizado nesta review:


- Narguilé: Sultan Miid

- Rosh: Mono Hookah

- Alumínio: Stan hookah

- Carvão: 3 peças 3D Jumbo

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo